Por que fazer o meu curso internacional na Itália?

A escolha do destino ao realizar um curso internacional é muito importante e cheia de hesitações, envolvendo pesquisas, depoimentos, orçamento, cultura, influência econômica etc. Grandes pontos são colocados em xeque quando uma decisão tão significativa precisa ser feita.
Vamos mencionar abaixo pontos que merecem destaque para você, que está inclinado a escolher a Europa como destino do seu curso executivo internacional.


A Itália pode ser um verdadeiro museu ao ar livre

O país abriga tantas obras histórias que foi denominada pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), o país com maior número de lugares considerados Patrimônio Mundial. Isso não é para menos; nas arquiteturas é possível visualizar os conflitos do Império Romano e sentir a época do Renascimento. Criações como o Coliseu, Panteão, Fórum Romano, Capela Sistina, estátua de David De Michelangelo e tantas outras obras significantes, trazem a sensação de estar voltando no tempo.


A economia do país encontra-se em boas estatísticas

Neste ano, a União Europeia e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD), disponibilizaram dois relatórios que apresentam um cenário positivo para a economia da Itália este ano, 2018. A estimativa é de alta no Produto Interno Bruto (PIB), assim como em toda a zona do euro. De acordo com os dados, a economia cresceu 1,5% neste ano, contra 1,3% da estimativa divulgada em novembro do ano passado.

A tradição que a Itália carrega proporciona uma educação exemplar

A CUOA Business School, escola de negócios mais antiga de toda a Itália, completou 60 anos de existência em 2017.

A instituição já contou com personalidades significantes, como Mario Draghi (banqueiro e economista italiano, foi governador do Banco da Itália de 2006 a 2011, sendo o atual presidente do Banco Central Europeu), Sergio Marchionne (empresário ítalo-canadense que atualmente é o diretor executivo da Fiat Chrysler Automobiles; presidente da CNH Industrial e diretor executivo da Ferrari) e Brunello Cucinelli (conceituado designer de moda).

O presidente da escola, Federico Visentin, falou sobre essa conquista a um jornal local (VicenzaPiù): “Estes 60 anos são um marco importante e único na cena da Escola de Negócios na Itália, mas também é um ponto de partida. CUOA é cada vez mais uma “incubadora” de ideias. As empresas do futuro exigirão um treinamento gerencial cada vez mais qualificado para responder à transformação interna dos mercados e gerenciar o negócio com consciência. Hoje também condicionado por novas tecnologias e uma velocidade de mudança e uma fluidez cada vez mais significativa, nossa escola está empenhada em responder a essa necessidade”.


Para receber informações sobre os nossos cursos executivos no exterior, como destinos, valores, conteúdo programático, etc., mande um e-mail para blog@ibs-americas.com!